COMENTEM OS LIVROS

MENINAS COMENTEM OS LIVROS.

O BLOG SE ALIMENTA DE COMENTÁRIOS!

COMENTÁRIOS DÃO VIDA AO BLOG!

DEDETIZADORA - CAMPINAS E REGIÃO

Qual é o seu estilo?

DICA


PARA ABRIR QUALQUER PÁGINA E FUGIR DAS PROPAGANDAS, SEM PROBLEMAS.

CLIQUE COM O MOUSE DIREITO E ESCOLHA A OPÇÃO ABRIR GUIA OU LINK EM OUTRA PÁGINA

ISSO SERVER PARA O ÍNDICE , ETC


para falar comigo : amoraosromances2@gmail.com

LIVROS RECOMENDADOS PARA LEITURA

  • A PROMETIDA - Esse livro está somente no AMAZON, mas tive a oportunidade de ler no Wattpad(já foi Retirado). Eu o classifico como comédia romântica. Amei Mansur, o S...
    Há 10 meses

Gostou do Blog ? Seja um MEMBRO !!

LIVROS EM INGLÊS E ESPANHOL

LIVROS EM INGLÊS E ESPANHOL
PARA VOCÊ QUE ESTUDA A LÍNGUA- CLICK NA IMAGEM

terça-feira, 26 de abril de 2016

MENINAS

Gostaria de agradecer à disposição de cada uma em responder a enquete.
Com certeza já deu para ter uma noção se vale a pena a SRP fazer o livro
físico.
Ela ficou muito feliz com os comentários e apoio. E terá o livro físico, mas
não sabemos quando ainda. E caso tenha, irei divulgar aqui no blog. Gostaria
de contar com todas que deixaram sua aprovação de comprá-lo e comprá-lo
mesmo.
Sabemos que o livro terá que ter um preço bem justo, pois estamos em momento
de crise, né meninas?

E temos uma novidade, a SRP esta escrevendo a história de Francisco do livro
Refém do amor.

Em breve estará no blog para baixar o livro :

REFÉM DO AMOR  e a continuação.

Vou deixar abaixo uma palhinha do livro que vem por aí.

Capítulo I

Francisco sorrindo,  observava o irmão ao lado da noiva. A garota era realmente linda. Alta, pele clara, cabelos de um castanho bem claros, e sedosos, que especialmente hoje, estavam levantados em um pequeno coque, no alto da cabeça.
Era uma reunião familiar. Poucas pessoas, de seus parentes mesmo, só sua tia Ester, e amigos de ambos e parentes da noiva. Mas todos reunidos com um objetivo comum, o casamento de seu irmão, que estava radiante.
 Francisco observava de longe, quieto. Quem visse seu irmão abatido, há algumas semanas atrás, nunca imaginaria que hoje tudo tivesse sido resolvido.
 E o inacreditável de tudo isso, que Vitória Spencer era a mulher que um dia o rejeitou, e mais inacreditável ainda era a história que Armando lhe contara.
 Quem diria que Vitória, era a mulher que causava problemas com seus guarda-costas? Uma coincidência do destino? Ele não sabia responder.
Se passar por ele, meneou a cabeça.
Tudo por um amor. Que sentimento era esse que as pessoas passavam por tudo e por todos para alcançar seus objetivos?
Francisco foi até uma mesa, e despejou um pouco de vinho branco em sua taça.
Armando e Vitória agora se dirigiam até ele. Francisco sorriu quando eles estavam mais próximos. Vitória quando o conhecera, ficara encantada com a semelhança, mas ele sabia que a semelhança parava aí.  Ele e seu irmão eram muito diferentes.
Francisco, no trabalho, era mais fechado, Armando era mais alegre, descontraído. E nos relacionamentos, ele era mais farrista e não levava nada muito a sério. Tinha sempre um tom debochado com as suas “namoradas”, se assim podia se dizer, pois nunca ficara ligado muito tempo em nenhuma delas. Chegava a ser cético em relação a sonhos românticos.
Até pensava em se casar, algum dia, quem sabe. Encontrar uma mulher inteligente, interessante e bonita, para dividir sua vida e sua cama.
Mas não tinha sonhos românticos. Entendia o casamento como um fim comum, algo natural na vida. Se ligar a alguém para compartilhar sonhos, alegrias e tristezas. Mas não queria ficar cego, mas avaliar sua companheira, friamente, vendo os prós e os contras, imaginava o casamento como um negócio, onde seria bom para ambos.
 Sabia que geralmente as mulheres eram mais românticas. E caso encontrasse alguém com as qualidades certas, não iria acabar com os sonhos românticos dela, sabia que era uma arma da conquista. Ia até se esforçar bastante, mas teria sempre as rédeas de suas emoções e jamais seria dominado por elas.
Armando sorrindo lhe deu um abraço apertado sorrindo, bem descontraído.
       — Mais uma vez te deixarei na mão. — Armando disse se referindo a lua de mel, que eles iriam passar em Acapulco.
Vitória observava os irmãos, parecia desconcertada, com os dois juntos.
Francisco ainda sorrindo disse para o irmão.
       — Eu me viro. Aproveitem bastante. — Disse sério.  — Depois de tudo, vocês merecem.
 Armando agora estava abraçado à Vitória com os olhos fixos nela, que lhe sorria meigamente. Francisco se sentiu estranho em vê-los.
 Vendo-os ali, sentiu um misto de sentimentos, a alegria pelo irmão e aversão aos sentimentos do irmão. O enxergava como um submisso. Com cadeias invisíveis que os prendiam a uma mulher.
Francisco observava tudo calado, e atento. Seus olhos então focalizaram sua tia que sorria para eles. Francisco sorriu para ela, e pedindo licença, os deixou.
Ester Tarantino era irmã de seu pai. Ele a abraçou carinhosamente. Ela então se afastou com os olhos brilhando.
    — Lindo casal. —Ela disse obsevando os noivos.
    — Verdade. — Francisco disse simplesmente, como se constatasse um fato.
     — Quando te verei assim? Você já está se não me engano, beirando os 38 anos. Uma idade boa para casar.
 Francisco sorriu debochado.
       — Quem sabe, eu encontre uma morena ou uma loira linda e inteligente, interessante e rica. Com qualidades atraentes, o suficiente para me fazer decidir casar com ela.
Ester o olhou com estranheza nos olhos.
      —Você fala como se tratasse de negócios.
Francisco riu.
      —Não, só sou exigente.
Ester riu.
       —O coração não nos deixa escolher. Já ouviu aquele ditado:
“Se quer alguém por sua beleza, não é amor, é desejo. Se quer alguém por sua inteligência, não é amor, é admiração. Se quer alguém porque é rico, não é amor, é interesse. Se quer alguém e não sabe o porquê, isso é amor. ”
       —Por isso tia Ester, eu quero estar bem longe dele. Hoje você vê meu irmão assim, feliz, mas eu acompanhei no que ele se transformou. Ele nunca foi o mesmo depois que conheceu essa moça. Hoje, eles estão juntos e felizes. Mas e se não fosse assim? E se ela não alimentasse o mesmo sentimento por ele?
       —Ele sofreria e a esqueceria, curaria esse amor com outro amor.
Francisco riu cético.
        — Tia! Ele alimentou esse sentimento por 7 longos anos.
        — Por que no fundo, ele nunca perdera as esperanças. Mas com esse reencontro, se o sentimento dela não fosse recíproco, tenho certeza que ele deixaria o passado para trás. Pelo que Armando contou, eles se amavam, e se separaram pela situação e não por falta de amor. Amor não se inventa, ou se ama ou não se ama. Armando sentiu que ela o amava no passado, e que o deixou por ser imatura. Por isso esse amor permaneceu, gerou nele um inconformismo.  Por essa razão que o amor dele se prolongou por tanto tempo.
Francisco meneou a cabeça.
         — Não sei tia. Acho que o amor nos tira a razão. Por isso eu não sou nem tanto ao céu e nem tanto a terra, tenho meus pés no chão.
Francisco ouviu as palmas, e se voltou para os noivos que se dirigiam para a pista de dança.  Seus olhos focalizaram o pai de Vitória, que chorava nessa hora, com o lenço, enxugava as lágrimas.

   A música (Everything I Do) I Do It For You – De Bryan Adans, encheu o salão. Armando estava abraçado à noiva, e dançavam como se fossem um. Francisco percebeu que o irmão falava agora algo para Vitória, que o olhava radiante.

(Tudo que eu faço) eu faço por você
Olhe dentro dos meus olhos
Você vai ver o que você significa para mim
Procure em seu coração, procure em sua alma.
E quando você me encontrar lá, não vai procurar mais.
Não me diga que não vale a pena tentar
Você não pode me dizer que não vale a pena morrer por isso
Você sabe que é verdade, tudo que faço, eu faço por você...

Francisco ficou até uma parte e foi para fora do grande salão, para uma área verde. Aliviado sentiu um vento frio no rosto.  Não que o lugar estivesse abafado, mas estava incomodado lá dentro. Pegou um cigarro que estava guardado apenas para horas tensas do dia, mas que sentiu agora a necessidade de fumar.
Tragou fundo, soltando a fumaça devagar. Distraído, olhava as estrelas no céu sem nuvens.
Essa semana estaria com sua agenda tomada. Teria que contratar mais homens, e acompanhar todo o desenvolvimento deles, para se tornarem futuros seguranças. Isso envolvia a entrevista de contratação, depois eles passavam por um treinamento com os seus professores que foram treinados por ele e por Armando. Onde eles faziam aulas de tiro, lutas.  Aprendiam defesa pessoal e a lidar com situações de toda espécie. Mas o que lhe preocupava agora, era essa nova cliente. A cantora Geórgia Delano.
Geórgia era uma roqueira que estava despontando na mídia. Faria um show no mês que vem. Já tinha separado homens experientes para acompanhá-la, mas precisava, nas primeiras semanas estar com eles, e acompanhar toda sua rotina, seu trabalho, sua movimentação, para poder orientar seu pessoal.

9 comentários:

  1. Cristina,
    Ansiosissima esperando por esse livro. Ameii a Historia de Armando e Vitoria. Agora to esperando com ansiedade pela do Francisco.

    ResponderExcluir
  2. Essa palinha foi ótima de ler...não vejo a hora de ler

    ResponderExcluir
  3. Essa palinha foi ótima de ler...não vejo a hora de ler

    ResponderExcluir
  4. Ai q tudo...Srp e uma das mimhas primeiras divas nacionais.Amo seu trabalho seu talento ela e unica em seu estilo.adoro seus temas sobre deficiencias e diferença de idade sua sensibilidade e entrega com estes temas sao insuperaveis.Desejo muito mas muito sucessso mesmo...sera sempre bem merecido .autora fantastica.bjos.

    ResponderExcluir
  5. eu li o primeiro , agora o segundo , simplesmente demais. Arrazou!!!!

    ResponderExcluir
  6. Boa Noite
    Visitem o meu blog, todos os dias tem dicas de novos livros.
    https://omundodosliivros.blogspot.com.br/

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Esses dois irmãos abala as estruturas. .. A Geórgia é da mesma altura que o Francisco por isso a paixão rola... Parabéns mais uma vez.

    ResponderExcluir
  8. Esses dois irmãos abala as estruturas. .. A Geórgia é da mesma altura que o Francisco por isso a paixão rola... Parabéns mais uma vez.

    ResponderExcluir


MENINAS O BLOG, NÃO TEM MODERADOR DE COMENTÁRIOS. MAS COMENTÁRIOS OFENSIVOS OU PROVOCATIVOS SERÃO TIRADOS.

NÃO MANDO LIVROS POR EMAILS, O BOX TEM LIMITE PARA BAIXAR POR MÊS,
BAIXE APENAS O QUE VOCÊ IRÁ LER.
OS LINKS COSTUMAM PARAR DE FUNCIONAR NO FINAL DE CADA MÊS POIS O BOX ESTOURA O LIMITE, PARA ISSO NÃO ACONTECER PRUDÊNCIA NO BAIXAR DOS LIVROS.